FERNANDO DE NORONHA – PASSEIOS

Demorei, mas voltei com o segundo post sobre Noronha: os passeios. Devo dizer que pouco pesquisei sobre isso antes de ir, mas acabei dando sorte ao chegar, pois tinha contratado um transfer (de uma das empresas que fazem passeios por lá) e fiquei sabendo do que podia fazer no caminho até o hotel.

fernando-de-noronha-18

Aliás, o transfer é um ponto super importante. Reserve antes de sair da sua cidade, pois ao chegar em Noronha existem poucos táxis no aeroporto, para não dizer quase nenhum. Existem basicamente duas empresas que fazer este tipo de serviço (e os passeios também) e nós escolhemos a Atalaia/Luck Noronha, que foi bem ótima. Os preços são quase que tabelados e não mudam muito de uma agência para a outra.

1. Ilha Tour 

Este sem dúvida foi o passeio mais legal que fizemos, pois você conhece praticamente todas as praias da ilha junto com um guia e fica sabendo o que dá para fazer sozinho de novo e o que não dá. Dica: compre este passeio para o seu primeiro dia inteiro na ilha (o passeio começa as 7h e termina às 18h).

Primeira parada: Baía do Sancho (tem uma pequena trilha e uma escada surreal para descer). Esta é simplesmente a praia mais bonita do mundo segundo vários prêmios e realmente tem uma beleza de tirar o fôlego. Antes de descer, também é possível ver o Morro Dois Irmãos (ponto turístico mais visto nas fotos de Noronha!).

wp_20160828_09_07_50_pro

Ao descer até a areia, o instrutor leva o grupo (normalmente de 4 ou 6 pessoas) para mergulhar (de snorkel mesmo, que você aluga no começo do passeio). A experiência é incrível, pois o mar é limpo e transparente.

Segunda parada: Baía do Sueste. Confesso que esta foi a praia que menos gostei, pois o mar é um pouco mais violento e a água um pouco menos transparente. Acabei não mergulhando, mas todos que foram, viram vários tubarões (Esta é a praia mais fácil de encontrá-los).

Terceira parada: Praia do Porto. Esta foi a praia que mais me diverti e fiquei tensa também. Mergulhamos (bem no raso mesmo) e vimos diversos cardumes, tubarões (sim, do lado passando beeem perto!), arraias, tartarugas, polvos e muito mais! Foi uma das experiências mais incríveis da minha vida, amei!

5rd2

Quarta Parada: Cacimba do Padre e Baía dos Porcos. A paisagem que mais me deixou de boca aberta foi a da Baía dos Porcos, é tudo tão lindo que tira o ar! Aff, vontade de voltar tipo já!!

wp_20160828_16_36_26_pro

Quinta Parada: Forte São Pedro do Boldró. De lá vimos o pôr do sol que acaba perto do morro dos Dois Irmãos. Mágico e muito legal!

wp_20160828_17_49_16_pro

Já deu vontade de ir até lá?? O passeio custa mais ou menos R$150,00 e você pode fechar antes de ir ou na própria ilha! É tudo bem simples e rápido!

2. Passeio de Barco

Para quem não tem coragem de descer na Praia do Sancho pela escadinha (procure no google! rs), o passeio de barco é uma ótima opção para chegar até ela. O passeio começa 8h e termina na hora do almoço.

wp_20160829_09_31_16_rich

Sai da praia do porto e vai passando por todas as praias. O guia do barco conta a história de Noronha (muito legal) e você começa a entender melhor a sequência das praias. Além disso, vimos golfinhos bem de pertinho do barco.

Ele para no Sancho para um mergulho (de snorkel) que dura uns 40 minutos!

Não lembro quanto custou (fechamos este aqui em SP), mas acho que não chega a R$80,00.

Outros Passeios

Existem outros passeios que você pode contratar pela agência, mas nós optamos por não fazer. Eles são: trilhas ( a mais famosa é a do Atalaia), mergulho com tubo (dura umas 2 horas) e prancha aquática (você mergulha segurado numa pranchinha e vai sendo levado por um barco).

Outras Praias

Deixamos as praias de mais fácil acesso para os outros dias de viagem. Escolhemos a da Conceição como nosso “point” das manhãs. Uma das mais vazias e tranquilas praias, tem opção de aluguel de cadeira + guarda sol (por R$20,oo) e dois bares nas pontas caso queira comer ou beber alguma coisa.

wp_20160830_09_39_30_pro

Por fim, a praia do Cachorro (primeira foto deste post!), a de mais fácil acesso, mas muito linda também! Foi nossa primeira praia ao chegar e já ficamos encantados!

A Praia do Leão, vimos de cima, mas o guia nos disse para não irmos, pois o mar é bem perigoso.

Espero que gostem! Beijos (com saudades de Noronha!), Ju!

FERNANDO DE NORONHA!

Voltei de viagem faz duas semanas, mas não consegui parar com calma para escrever tudo o que gostaria sobre um dos lugares mais lindos que já vi nestes meus 24 anos.

Resolvi então dividir o post sobre noronha em 3: Dicas Básicas da Ilha; Dicas de passeios e praias; Dicas de restaurantes! Tenho certeza que depois destes posts, você também vai querer conhecer NORONHA!

baia-do-sancho-7

Por uma questão de ordem, achei legal começar com o post de dicas básicas. Quando ir? Onde ficar? Transporte? Vem comigo!

QUANDO IR

Para escolher em qual época do ano ir, basta você saber quais meses mais te agradam com relação ao clima e ao mar. Como assim? Noronha tem uma temperatura média de 30 graus durante o ano todo, mas alterna entre meses de muita chuva, muita onda ou muita calmaria. Me explico…

Agosto a Novembro – Época para os amantes do mar calmo, sol durante o dia todo e menos turistas! (nós fomos no final de agosto e pegamos algumas chuvas rápidas)

Dezembro a Março – Época do Suel com muitas ondas bem altas (chegam a ultrapassar o forte do porto da ilha) e é quando acontece o campeonato de surf (janeiro).                               O tempo é bem aberto (sol o dia todo), mas você corre o risco de não entrar no mar de algumas praias por estar bem bravo.

Vale dizer que aqui temos o Reveillon, época mais movimentada e cara da ilha! Em dezembro a maioria dos serviços dobram de valor.

Abril a Julho – Época de chuvas. Os nativos da ilha dizem que chove, mas que dá para aproveitar! A temperatura não cai quase nunca, portanto, o calor continua garantido!

ONDE FICAR

A ilha é bem pequena e é basicamente dividida por uma grande avenida que te leva para todas as praias e restaurantes. Por uma questão de localização (próxima ao centro da ilha), vale escolher uma pousada em Floresta Nova ou Floresta Velha. Nós ficamos na Floresta Nova e deu super certo, em pouco mais de 10 minutos estávamos no centro e para a Praia do Cachorro (de mais fácil acesso) chegamos em 15.

A maioria das pousadas é bem simples, mas muito confortável. Se quiser gastar um pouco menos, escolha uma hospedaria domiciliar (moradores abrem suas casas e alugam quartos). Para um gasto médio/alto escolha as pousadas de 3/4 estrelas. Agora se estiver com $$  e quiser investir numa pousada mais cara, com piscina e mais estrutura, escolha entre a famosa Pousada do Zé Maria, a Teju-açu ou a Pousada Maravilha!

estreladomar

Nós ficamos na pousada Estrela do Mar e eu super recomendo! O quarto tinha ar condicionado e era bem espaçoso. O café da manhã não era super maravilhoso, mas atendia bem para o começo do dia! O custo benefício foi ótimo!

TRANSPORTE

Para chegar na ilha, você deve partir de Natal ou Recife. Nós fizemos um vôo de SP para Recife, esperamos por 1h dentro do avião e partirmos para Noronha! Uma das vistas mais lindas acontece durante a volta que o avião dá antes de pousar!

aerea-noronha

Dica: reserve o transfer para te buscar no aeroporto antes de chegar na ilha! São duas empresas que fazem o serviço, nós optamos pela Atalaia/Luck e deu super certo. É importante reservar antes, pois já tem uma pesssoa te esperando lá que te leva num ônibus e te explica algumas coisas da ilha assim que chegar.

Durante sua estadia, você pode escolher entre alugar um bug, andar a pé, de ônibus ou de táxi. Na época que fomos, o bug estava com a diária de uns R$200,00 e optamos por não gastar este dinheiro.

Fizemos a maioria das coisas a pé mesmo e quando estávamos muito cansados, pegávamos um táxi. Todos os percursos são tabelados e cada corrida sai em média R$20,00.

O ônibus faz o percurso de uma ponta a outra da ilha pela avenida principal e passa de 30 em 30 minutos. Usamos poucas vezes, mas resolveu!

+ DICAS

  • Compre água ao chegar (tem alguns mercadinhos pela ilha). Leve sempre na mochila, pois nem todas as praias tem estrutura.
  • Leve uma mochila com cangas e toalhas para se secar depois dos mergulhos e passeios.
  • Leve protetor solar (Faz muuuuito sol e calor). Nós levamos também o repelente, mas não precisamos usar.
  • Reservamos toda a viagem com uma agência que eu SUPER recomendo, pois cuidaram de tudo e nos deram várias dicas antes de irmos. Elas são de BH, mas atendem o BR todo! -> TO TRAVEL 
  • Antes de embarcar, entre no site oficial da ilha para pagar a taxa de entrada. Leve todos os comprovantes impressos com você, pois é a primeira coisa que terá que mostrar ao desembarcar. Caso esqueça, é possível fazer o pagamento na ilha, mas o procedimento é um pouco mais demorado. Cada dia na ilha custa R$64,25 por pessoa!
  • Chegando na ilha, você deve ir até o Flamboyant (bem no centro), e comprar o cartão de acesso às praias, que é válido por 10 dias. Muitas praias ficam dentro do parque de preservação e por isso a taxa é cobrada. Custa aproximadamente R$80,00 por pessoa!

Ufa! Acho que estas são as dicas principais para começar a programar a viagem dos sonhos!! Aguardem os próximos posts!

Espero que gostem! Beijos, Ju!

 

Pousada Frangipani

A Pousada Frangipani fica em Brotas e é uma ótima dica para casais que queiram curtir um final de semana sem stress.

Frangipani Piscina

Para manter o clima romântico, eles não aceitam menores de 14 anos e oferecem diversos serviços para deixar os hóspedes bem confortáveis.

Na parte de lazer, além de piscina e academia, a pousada oferece hidromassagem e sauna. Tem também uma cachoeira exclusiva para hóspedes que fica bem pertinho do hotel.

redario-pousada-frangipani-brotas

São três opções de quarto, com ótimos preços. A suíte com hidromassagem é super romântica e tem uma varanda privativa.

Quato

foto_casais2_03

Para manter o clima romântico, a pousada fica afastada da cidade (uns 7km), na própria estrada e no meio de uma linda área verde.

Confiram mais informações no site da pousada (http://www.frangipani.com.br/). Os atendentes são super solícitos e educados!

bjs, Ju

#VIAGEM – ROMA

Como prometido no post com dicas de Milão, chegou a hora das dicas de Roma. Fiquei só 2 dias na cidade, mas anotei lugares muito legais para visitar e conhecer.

RESTAURANTES

1. Da Baffetto 

Numa esquina bem pequena da cidade, está o restaurante com uma das melhores pizzas de Roma. É tudo bem familiar, com fotos do Sr. Baffeto (dono do lugar), na parede e atendimento de membros da famílias.

Baffeto

As massas da pizza são feitas na hora e seguem a receita tradicional italiana. São diversas opções de recheios deliciosos. Reserve uma noite para curtir o lugar, que está sempre cheio!

Da Baffeto

2. Da Francesco 

Peguei esta dica no blog da Julia Faria quando estava em Roma e adorei. O restaurante é comandado por 2 italianos simpáticos e super solícitos. Os pratos são deliciosos e valem que você faça a refeição completa: entrada, prato principal e sobremesa!

Da Francesco

Fica bem perto da Piazza Navona e de várias lojinhas bem fofas. Vá para o almoço e curta um vinho junto com a refeição.

Fettucine trufado

O QUE CONHECER

1.  Fontana de Trevi

A Fonte é linda e vale a visita. Você vai sentir que está em um dos filmes ambientados na cidade. Aproveite para fazer um roteiro que possa conhecer outros lugares ali perto, pois é bem rapidinho.

Jogue uma moedinha para dar sorte e seguir a tradição e tire algumas fotos! No mês passado, a Fendi comemorou seus 90 anos com um desfile L-I-N-D-O na Fontana!!

fendi

2. Pantheon

Seguindo a dica anterior, o Pantheon fica bem perto da Fontana. É uma estrutura muito antiga (encomendada no ano 27 D.C) que sempre esteve em uso desde sua construção. Hoje, além de receber turistas do mundo todo, é utilizado como Igreja, dedicada a Santa Maria dei Martiri.

Captura de tela 2016-08-03 às 21.18.37

3. Piazza di Spagna

Este é um lugar super especial pra mim. Quando fui para Roma pela primeira vez, quando fiz 15 anos, foi uma das primeiras praças que visitei com meu avô. Me lembro emocionada da alegria dele em voltar para a cidade que fez parte da infância dele.

Piazza di Spagna

A Piazza tem uma escadaria linda, que leva até a Igreja Trinità dei Monti. Além disso, tem uma fonte que fica cheiiia de turistas. Na primavera, tem flores lindíssimas na escadaria.

4. Coliseu

Um dos pontos mais famosos de Roma não pode deixar de ser visitado. É lindo tanto por fora, como por dentro. Para entrar, prepare-se para enfrentar filas (principalmente durante o verão). Vale fazer uma visita guiada para ouvir todas as histórias sobre tudo o que já aconteceu por lá.

Captura de tela 2016-08-03 às 21.24.37

5. Vaticano

Sendo católico ou não, é de se emocionar. Se for católico, é mais especial ainda. Quando visitei, o Papa estava de férias, em agosto. Vale tentar a visita num dia em que terá uma missa rezada por Ele, para ficar ainda mais especial.

praca-de-são-pedro-vaticano

Ao chegar lá, vale visitar o Museu do Vaticano, os Jardins do Vaticano, a Capela Sistina e a Basílica de São Pedro. Prepare-se para muita fila e muitos turistas. Fica cheio o ano todo.

Vaticano_-_Cortile_della_Pigna_1163-5

Finalmente, estão registradas todas as dicas das minhas últimas férias para a Europa. Espero que gostem e aproveitem!

bjs, Ju