#VIAGEM – MILÃO

O ano passado comecei a dar dicas das cidades que visitei na Itália em agosto, mas ficou faltando Milão e Roma. E hoje deu vontade de matar a saudade de MILANO!

O HOTEL: Grand Visconti Palace

Hotel

Como em todas as outras cidades que visitamos, escolhemos o hotel pelo Trivago, levando em consideração preço e avaliações. Este foi um dos que nos surpreendeu positivamente.

O hotel é 4 estrelas, mas não tão caro porque fica um pouco mais “afastado” do Duomo de Milão, o que não é problema algum, pois tem uma estação de metrô ao lado e em 4 estações saímos em frente ao ponto mais turístico da cidade.

Pontos positivos: ótimo atendimento, café da manhã incrível (muuuitas opções) e quarto bem espaçoso e confortável!

RESTAURANTES

Antes de viajarmos, procurei diversos restaurantes em blogs que gosto e também em sites especializados, mas todos que anotei eram caros demais ou estavam bem cheios e não tínhamos reserva. (Vale dizer que de todas as cidades que visitamos, Milão é uma das mais caras para comer). Escolhemos então pelo TripAdvisor e tivemos belas surpresas.

Obicà – Brera: Este restaurante tem mais de uma unidade na cidade e escolhemos o de Brera, bairro super fofo e mais descolado de Milão.Ele também está presente em outras cidades da Itália e até em outros países, como USA e Japão.

284-obika-mozzarella-bar-milan

A especialidade são as Mozzarellas de Bufala, Burratas e afins. Não preciso nem dizer o quanto a comida era boa, certo? O lugar é ótimo para ir com amigos, tomar alguns drinks e apreciar os ótimos pães e queijos!

Trattoria MibabboDescobrimos este restaurante por acaso, bem perto do nosso hotel. Bem pequenino e lotado, tem um atendimento bem diferenciado e opções de mesa dentro e fora. As de fora são bem charmosas na calçada.

img_800_600_04

Como um típico restaurante Italiano (com origem Toscana!), tem ótimas opções de massas e vinhos. Escolhemos um Caccio e Peppe maravilhoso! Segundo meu namorado, um dos melhores pratos que já comeu na vida! Da minha lista, este é o mais indispensável! Visite sem dúvida nenhuma e aproveite!

MAIO: A experiência de visitar este restaurante é demais, mas faça questão de uma mesa na parte de fora. Ele fica colado ao Duomo e tem uma vista lindíssima! Se possível, se programe para assistir ao pôr do Sol.

maio

A comida é gostosa, mas nada espetacular! Vale mais para tomar alguns drinks, comer entradas e aproveitar a vista!

AMORINO: Esta sorveteria é uma das minhas preferidas desde que morei em NY. O seu diferencial são os sorvetes nas casquinhas em formato de flores. Tem em vários pontos da cidades, vale visitar uma que esteja no seu caminho!

amorino

O QUE VISITAR

O principal ponto turístico da cidade é o Duomo de Milão, que é lindo e tem uma grande praça em frente. A maioria das lojas bacanas estão perto de lá. Andando um pouquinho é possível chegar ao famoso quadrilátero da moda com as principais grifes italianas.

WP_20150827_15_47_06_Pro

Além de conhecer o Duomo, bem perto dele, tem a Galleria Vittorio Emanuelle com uma arquitetura de cair o queixo! É muito muito legal de entrar e ficar imaginando como era antigamente. Não caia nos restaurantes de lá, pois são caros e não tem nada demais.

Os bairros de Brera e Navigli são bem legais também e menos cheios.

WP_20150829_12_41_42_Pro

Navigli tem um canal bem bonito e nas margens diversos bares e restaurantes que ficam bem cheios no final do dia/começo de noite. Ainda nele, tem um mercado Central com várias opções de comidas (peixes, carnes, massas) de produtores locais. Pelo que sei fica aberto somente durante o verão e vale muito visitar!

WP_20150829_12_51_49_Pro

Espero que gostem das dicas! Já quero voltaaaar!

Bjs, Ju ❤

Anúncios

DICAS DE VIAGEM: CINQUE TERRE & STA MARGHERITA LIGURE – IT

Hoje vamos falar da Riviera Italiana (Riviera Ligure): uma estreita faixa costeira que se estende entre mar Lígure e a cadeia montanhosa formada pelos Alpes Maritímos e os Apeninos. Nesta região, o conjunto de comunas mais famoso é CINQUE TERRE, declarado patrimônio da humanidade pela UNESCO em 1997.

Cinque-Terre-Itália

Outra cidade muito famosa é Portofino, conhecida por ser exclusiva para ricos e famosos e, bem ao lado, temos a cidade de STA MARGHERITA LIGURE, que também é linda!

santa_margherita_ligure

Vamos às dicas? Dedicamos dois dias da nossa estadia na Itália para conhecer esta região e, apesar da chuva que pegamos, gostamos bastante.

Chegamos em Cinque Terre (Monterosso) na parte da tarde e ficamos até a manhã seguinte quando seguimos em direção a Sta Marguerita (nosso plano era visitar Portofino de barco, mas não foi possível pelo mau tempo) e ficamos até a manhã do outro dia.

A minha dica é dedicar 2 dias para Cinque Terre para poder conhecer os 5 “vilarejos” com calma e aproveitar. Se não for possível, opte por ir direto a Monterosso, pois é a uma das únicas comunas que tem praia para banho.

CINQUE TERRE

Qual transporte utilizar para conhecer as 5 comunas?

Existem três opções: Carro, Trem e Barco.

monterosso-1

Pela minha experiência indico o Trem, pois é a forma mais barata e rápida de conhecer todos os lugares. O trajeto de uma comuna para outra dura aproximadamente 7 minutos e as estações são bem localizadas e sinalizadas. Você pode comprar seu bilhete direto no guichê ou em uma das máquinas da estação.

De barco o passeio dura aproximadamente três horas indo da primeira comuna até a última e existe a possibilidade de fazer o trajeto direto ou ir parando em cada uma das cidades. O valor é bem mais caro do que o trem e o pacote precisa ser reservado com uma empresa local de turismo.

De carro seria minha última opção, pois todas as comunas são muito pequenas, não há lugar para estacionar (além de ser super caro) e a estrada é bem complicadinha. Vale estudar bem o mapa e os trajetos se estiver disposto a seguir com esta opção.

Em qual comuna se hospedar? 

A comuna com mais opções é Monterosso, pois tem mais estrutura como cidade e é a única que tem praia para banho, como já citei. Os valores são bem altos e foi bem difícil encontrar um hotel com bom custo benefício.

Escolhemos um Bed&Breakfast chamado La Casa Dei Limone. Não indico como opção, pois ficamos muito decepcionados com o que nos foi “prometido” pelos sites de reserva e pelo próprio site do hotel para como realmente era. Não é nem de longe um estabelecimento 3 estrelas. O acesso à recepção e aos quartos se dá por uma escadaria de paralelepípedos gigante e é impraticável subir com malas grandes de viagem (optamos por deixar no carro e subir somente com uma mochila com mudas de roupas) e, além disso, não há estacionamento gratuito e os quartos são bem pequenos. Apesar de tudo, o café da manhã e o atendimento do recepcionista foram justos.

Onde Comer?

Como ficamos apenas uma tarde/noite em Cinque Terre, resolvemos jantar na comuna de Corniglia, pois tem um restaurante com uma das vistas mais incríveis da região, mas infelizmente estava fechado (motivo: férias). De toda forma vale indicar para quem tiver curiosidade de conhecer!

vista-dalla-terrazza

Bar Terza Terra: melhor vista de Corniglia

foodandsea_6219

Food And Sea: Optamos por este restaurante por ser outra opção com vista agradável. A comida é bem gostosa e os preços justos!

alberto-gelateria

Alberto Gelateria: Um dos melhores sorvetes provados na Itália! Muito bom!


SANTA MARGHERITA LIGURE

Onde se hospedar?

hotel park

Park Hotel Suisse – Hotel 4 estrelas muito bacana e com preço justo. É uma ótima opção para quem vai ficar somente em STA Margherita ou para quem também pretende ir para Portofino.

O Hotel é bem antigo, mas os quartos foram todos reformados e tem uma ótima estrutura. Além disso, existem 2 restaurantes e uma piscina boa para quem “cansar” da praia. O atendimento também foi bem legal!

Onde comer?

Preciso dizer que as refeições nesta cidade foram as melhores de toda a minha viagem na Itália!! Fomos surpreendidos positivamente pela qualidade dos ingredientes e dos pratos oferecidos!

ristorante-da-michele

RISTORANTE DA MICHELE – O serviço deixa um pouco a desejar (chegamos perto das 15hrs e os funcionários estavam prontos para fechar), mas de todo jeito nos serviram simpáticos! rs

Comi o melhor peixe da minha vida!! Muito bem feito, saboroso e fresco (eles pescam no mesmo dia na região). Definitivamente vá a este restaurante se for visitar a cidade!

DELFINO – O local é bem pequeno e comandado por três amigos, mas a pizza é deliciosa!! Massa super fina com recheio saboroso. Uma experiência muito legal!!


E aí, gostaram?? Deu até vontade de voltar para lá!! Tem dicas da região? Deixa nos comentários!

EMA 2015 :: LOOKS

Ontem foi dia de premiação na Europa. O EMA aconteceu na cidade de Milão, na Itália, e premiou os melhores da música mundial. O Red Carpet foi tomado por decotes, do lado das mulheres, e por sobreposições (blazer e casacos), do lado dos homens.

DECOTE

Decote Preto

All Black

decote color

Vermelho + Total White

CURTOS

Curtos

Cores tendências do inverno 2016: P&B + Prata

CAMISETA LONGA 

justin-bieber-mtv-ema-2015

Justin seguiu a tendência de camiseta longa. A maioria das Fast Fashion estão com opções assim para os homens. Outra tendência é seguir apenas com uma cor para o look todo!

SOBREPOSIÇÃO 

sobrpeo

Acessórios (óculos + chapéus) e Terceira peça (Casacos + Blazers) fizeram a diferença nos looks masculinos

E aí, o que acharam? Qual o preferido?

DICAS DE VIAGEM: FLORENÇA – IT

Pensa num lugar lindo, cheeeeio de história e de detalhes que emocionam, assim é Florença(Firenze), na região da Toscana. Confira as dicas e aproveite muito!

WP_20150822_16_39_44_Pro

ONDE DORMIR? 

hotel

Quadra Key Residence

Escolhemos um hotel/apartamento com ótimo custo-benefício. Ideal para quem procura um lugar confortável para dormir, com uma localização boa e preço justo.

Fica há aproximadamente 15 minutos do centro de Firenze e tem uma estação de ônibus na rua que leva direto aos pontos mais importantes da cidade.  O quarto é bem bacana e parece mesmo um apartamento, pois tem até cozinha e é super espaçoso. Na recepção fomos  bem recebidos e nos explicaram como andar pela cidade e qual era a forma mais fácil. O único ponto é que não tem café da manhã (mas dão opção para pedir de um local próximo ao hotel) e o estacionamento custa 10euros por dia.

O QUE VISITAR?2069_z_gabriele mannelli 8102

  • PRAÇA DO DUOMO – Centro da cidade histórica. A Igreja é linda e fica sempre cheia. Tem também um Museu Bacana. As filas são gigantes para entrar, mas o passeio vale também para quem quiser só andar pelos arredores e admirar a construção! (é realmente muito lindo)

800px-Ponte_Vecchio_Pano_Sunset

  • PONTE VECCHIO – Tem uma vista linda do Rio Arno, que corta a cidade histórica. A ponte é cheia de pequenos comércios que vendem lembrancinhas da cidade e ourivesarias e joalharias. Foi construída ainda na Roma Antiga e carrega muitas histórias.

11930963_10207389858888466_5842755336240109833_o

  • PIAZZALE MICHELÂNGELO – Pensa numa vista incrível. Pensou? É isso e muito mais.. Este lugar tem a maior vista panorâmica da cidade e funciona como um grande mirante. Para chegar lá? Uma escadaria imeeensa (que vale a pena!) ou um ônibus que vai até lá também. Além da vista incrível, a praça ainda conta com alguns restaurantes (caros!) e uma estátua de Michelângelo.

terraca uffizi

ONDE COMER?

panini-toscani

PANINI TOSCANI – (O melhor restaurante de Firenze pelo TRIPADVISOR). Chegamos aqui por indicação do site e não nos decepcionamos. Os paninis são feitos na hora e você escolhe o recheio após provar todos os queijos, salames e presuntos oferecidos. Fomos as 11h da manhã para evitar fila, pois mais tarde parece que fica lotado!! As atendentes foram super atenciosas e nos explicaram todos os ingredientes.O preço é super justo pela localização e pelo que oferecem (5 euros cada Panini).

firenze-movida-enoteca-fuoriporta

ENOTECA FUORI PORTA – Fica na descida da Piazzale Michelângelo. O lugar é super agradável para tomar um vinho e provar as diversas entradas. Gostamos muito do atendimento e do horário, pois chegamos por volta das 16hrs e estavam abertos (raro para restaurantes na Itália).


E aí, gostaram? Vontade de viajar agora mesmo, não é??

ITÁLIA/FRANÇA 2015 – O ROTEIRO!

Sexta-feira e a vontade de viajar começa a ficar ainda maior, não é mesmo? Para entrar no clima, hoje vou falar qual foi o roteiro que definimos para nossa viagem de 13 dias na Europa. O nosso maior objetivo era ir para praia, pois chegaríamos lá no verão, mas acabamos nos encantando e querendo conhecer tantos outros lugares na Itália que acabamos separando somente 4 dias para praias. Outra premissa antes de definir o roteiro foi definir quais cidades não poderiam faltar de jeito nenhum e, no nosso caso, foi a cidade de Milão.

Portanto, fizemos todo nosso planejamento nos baseando que deveríamos ir para Milão ao final da viagem e ficar por lá 3 dias. Depois disso, teríamos que retornar a Roma (nosso avião chegou e saiu de lá). A partir disso, abrimos o mapa e começamos a selecionar todas as cidades que gostaríamos de conhecer e fomos vendo os preços de hotéis/atrações e também a distância de uma cidade para outra, já que faríamos a maior parte de Carro.

Com tudo isto definido, selecionamos 15 cidades (algumas dormimos e outras só passamos para almoçar ou para conhecer algum lugar específico. Como já disse no primeiro post sobre a viagem, vou falar dos principais lugares de cada cidade em posts separados posteriormente.

Roma-neoviagens

Tudo começou por Roma. Chegamos de madrugada e fomos direto para o Hotel, pré reservado, dormimos lá e na manhã seguinte partimos para nossa viagem!

Dia 1:  Roma -> Montalcino (Toscana!!). No caminho paramos na cidade de Canale Monterano (meu namorado morou lá quando criança) e em seguida fomos a Bracciano para conhecer o famoso lago e também o Castelo. Chegamos em Montalcino no final da tarde e tivemos tempo de conhecer a cidade de Sant’ Angello in Colle na parte da noite, onde jantamos num delicioso restaurante da região.

WP_20150821_12_31_49_Pro

Montalcino

Dia 2: Montalcino -> Firenze. Ficamos durante a manhã na cidade de Montalcino e nos encantamos, foi a minha cidade preferida da viagem..linda linda linda! E após o almoço seguimos em direção ao nosso destino final. Como estávamos muito perto, paramos em Siena para conhecer os principais pontos turísticos da cidade (não demorou mais que 2 horas).

Dia 3: Firenze. Como tínhamos muitos lugares para conhecer na cidade ficamos por lá durante duas noites. A cidade é simplesmente incrível.

Ponte Vecchio - Firenze

Ponte Vecchio – Firenze

Dia 4: Firenze -> Cinque Terre. Saímos de Firenze logo após o café da manhã e resolvemos parar em Pisa para conhecer a famosa torre (aviso: não perca tempo.. a cidade é bem feia, cheia de turista e a torre não é absolutamente nada demais). Depois da decepção (rs) seguimos rumo a Cinque Terre (lindo vilarejo com cinco terras – uma coladinha da outra- com uma vista incrível e praias). Optamos por nos hospedar na cidade de Monterosso – a terra com a praia mais gostosa e com mais estrutura em relação a hotéis – chegamos por volta das 17hrs e para nosso azar choveu. Aproveitamos para conhecer uma das outras terras do vilarejo de trem (super barato e rápido. De uma terra para outra demoramos uns 8 minutos).

Cinque-Terre

Cinque-Terre

Dia 5: Cinque Terre -> Santa Margherita Ligure/Portofino. Para nosso segundo dia de praia escolhemos conhecer Portofino, mas como a cidade é mega cara, nos hospedamos em Santa Margherita, que tem várias opções bacanas de hotel e também é bem estruturada. Para nosso azar choveu de novo! rs. Não conseguimos ir a Portofino porque a travessia de barco estava parada e os trens também por conta da chuva. Preferimos ficar na cidade e conhecer os restaurantes e lojinhas. No fim das contas nos surpreendemos positivamente!

Dia 6: Santa Margherita -> Nice (Sul da França). Um dos trajetos mais longos que fizemos de carro foi este. Demoramos quase 3 horas para chegar em Nice, mas as estradas são ótimas e você nem sente o tempo passar. Nosso plano era conhecer diversas cidades da Riviera Francesa e por isso escolhemos Nice como nosso ponto principal, além de ser mais barata do que as outras cidades do sul da França é também um ponto central para as outras cidades (existe a opção de fazer tudo de carro ou trem, é super simples). Passamos o dia em Nice e ficamos surpresos com as poucas opções públicas de praia. (DICA: vá preparado para gastar uns bons euros com cadeiras/guarda-sol/toalhas nos beach clubes).

Dia 7: Nice. Percebemos que gastaríamos muito mais do que imaginávamos se fôssemos para as outras cidades da região e optamos por enfiar o pé na jaca e ficar em um dos melhores Beach Clubs de Nice mesmo (passamos o dia na praia!! finalmente o sol..rs).

Praia de Nice - Linda!

Praia de Nice – Linda!

Dia 8: Nice -> Milão. Saímos de Nice logo após o Café da manhã e seguimos de volta para a Itália, rumo a Milão. Demoramos praticamente 3 horas também (de carro). Chegamos por volta das 15hrs no hotel. Como queríamos conhecer vários lugares, restaurantes e pontos turísticos ficamos por lá mais 2 dias (como já estava programado).

Dias 9 e 10: Milão. Além do Duomo e do quadrilátero da moda, os bairros de Navigli e Brera são incríveis.

Navigli - Milão

Navigli – Milão

Dia 11: Milão -> Roma. Como a viagem de volta seria longa, optamos por devolver o carro em Milão e seguimos para Roma de Trem (o expresso tem duração de 3 horas de viagem). Escolhemos um hotel próximo a Termini (principal estação de Roma) para facilitar nossa locomoção com as malas. Passeamos pela cidade e jantamos por lá.

Dia 12: Roma -> Formia. A família do meu namorado mora na cidade de Formia e aproveitamos o dia para almoçar por lá e passear. Fomos também de trem e a viagem durou aproximadamente 1h30. Voltamos para Roma ao final do dia.

Dia 13: Roma. No nosso último dia aproveitamos para passear pela cidade até chegar o horário de ir para o Aeroporto. Como já conhecíamos Roma, não reservemos mais do que 1 dia para passar pelos principais pontos turísticos, mas se for sua primeira vez na cidade vale a pena reservar uns 2 ou 3 dias para conhecer tudo com calma.

Roma

Coliseu – Roma

E acabou! Super recomendo este roteiro e apesar de nem tudo ter saído como planejamos inicialmente, principalmente na França, conhecemos cidades incríveis e lugares de arrepiar. Espero que ajude quem estiver em dúvida de qual roteiro seguir pela Itália! 🙂

bjs,

Ju

Viagem pelo Vale do Loire

Pra quem gosta dos castelos da França e tem tempo para viajar, uma dica é o Vale do Loire. A região, que fica ao sul de Paris, é conhecida pelos mais de trezentos castelos que tem, os famosos châteaux.

Não recomendo visitar mais de dois castelos por dia, o objetivo não é conhecer a maior quantidade possível e sim aproveitar ao máximo cada um. Sem contar que é sempre bom ter uma desculpa para voltar.

A viagem é demais em todos os aspectos, começando pela estrada com paisagens incríveis. Quando fui, visitei quatro, no primeiro dia fomos ao Château de Chambord, e ao Château de Amboise, no próximo post falo dos outros.

O Château de Chambord é o maior da região, com construção típica do período renascentista. O locar era frequentado por nobres que iam para a região caçar veados e javalis, mesmo antes de sua construção no início do século XVI.

Além do imenso bosque e dos mais de 400 cômodos do castelo, a escada projetada por Leonardo da Vinci é uma atração, ela permite que duas pessoas possam subir e descer sem nunca se encontrarem.

A entra principal do Château de Chambord

Vista do acesso lateral

A escada de Da Vinci

Vista de parte da propriedade do château

Já o Château de Amboise, um dos mais charmosos, fica na margem do rio Loire, com os jardins e a vista maravilhosa. Hoje só sobrou um quinto do castelo, o resto foi destruído ao longo dos anos. É lá que fica o túmulo do Leonardo Da Vinci, em uma das capelas.

A cidade de Amboise à margem do Rio Loire e, na parte mais alta, o château

O château a direita e a capela onde está o túmulo de Da Vinci a esquerda

O lugar é incrível, não só pelas construções, mas pela história e pelas vistas maravilhosas. Vale a pena conhecer.

Informações

Os castelos ficam abertos o ano todo, exceto nos dias 1 de Janeiro e 25 de Dezembro.

De carro: Pela autoroute A10, o Chambord fica a 180km de Paris e o Amboise a 220km.

De trem: tem um trem que vai de Paris para Blois e outro que vai para Amboise. Em Blois existem ônibus que vão direto para Chambord.

Existem também muitas excursões para o Vale do Loire, que saem de Paris e têm Chambord no roteiro. Uma das empresas mais recomendadas é a Paris City Vision.

http://www.pariscityvision.com/pt/cityrama/castelos-do-loire-em-onibus

Espero que gostem!!

Beijos,
Mari